Recife (PE), Brasil

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Diário: Segundo dia em Praga

Hoje pela manhã fizemos o city tour com uma caminhada pelo centro de Praga. À tarde havia um passeio opcional para o outro lado do rio, para conhecer o Castelo de Praga, o maior castelo do mundo, dentre outras atrações. Preferimos fazer o passeio por conta própria, pois basta atravessar a ponte Charles Bridge e fazer uma caminhada praticamente em linha reta para chegar ao castelo.


Em vez dos 39 euros do pacote, gastamos apenas 15 euros do ingresso de acesso à área do castelo, que é belíssimo e gigantesco, com diversos ambientes, como: o velho palácio real: a Basílica de São Jorge: o Convento de São Jorge, com uma belíssima exposição de quadros; o subsolo do castelo, com o museu da história do Palácio de Praga (imperdível, com escavações que mostram o que havia no local antes do castelo); a viela dourada, uma típica ruela medieval onde cada casinha na verdade é uma loja; a Torre da Pólvora (não vale a pena, pois é apenas uma pequena exposição de artigos militares); e a Pinacoteca, que não tive tempo de ver.


Depois do passeio ao castelo, fomos assistir o Teatro Negro, ou Teatro das Sombras, que é a mais famosa e popular atração artística de Praga (recentemente estiveram no Rec ife, mas eu não vi). O espetáculo é muito interessante e imperdível, com o palco escuro e manipuladores vestidos de negro, que, com o auxílio de luzes, sombras e projeções, fazem os objetos e bonecos parecerem mover-se sozinhos e os artistas visíveis parecerem flutuar.


Após o espetáculo, fomos até a Praça Vaclavska, ou Venceslau, por indicação do guia, mas não achamos nada muito interessante. Paramos para tomar cerveja no Bar do Bondinho, mas a cerveja estava quente e acabamos tomando a saideira mais uma vez no bar próximo ao hotel, onde a cerveja é geladíssima e bem mais barata, além de deliciosa.

Amanhã vamos fazer o passeio até a cidade balneária de Karlovy Vary, Pensamos em fazer por conta própria mas não tivemos tempo de pesquisar como chegar lá sozinhos. Além disso, caminhamos o dia inteiro e preferimos relaxar um pouco amanhã para recuperar as energias.

2 comentários:

Anônimo disse...

Edilson, tem uma colega nossa do CEB (Mércia) que mora aí na Alemanha, talvez ela pudesse dar um apoio a vocês aí nos passeios.

Anônimo disse...

Edilson, tem uma colega nossa do CEB (Mércia) que mora aí na Alemanha, talvez ela pudesse dar um apoio a vocês aí nos passeios.
(Evandro Morais).

Postar um comentário