Recife (PE), Brasil

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Meio-Ambiente: Cirque du Soleil deixa prejuízos para Memorial Arcoverde

Estragos
      Publicado em 10.09.2009, às 09h26
     Fabiana Maranhão Especial para o JC Online

O Espaço Ciência completa 15 anos neste mês de setembro. Mas a comemoração da data será ofuscada pelos problemas que surgiram no local onde ele funciona, no Parque Memorial Arcoverde, no limite entre Olinda e Recife, depois da saída do Cirque du Soleil da área.

Há pouco mais de um mês, a companhia canadense deixou o lugar depois de 25 dias de apresentações do espetáculo "Quidam", entre os meses de julho e agosto. A magia se foi e ficaram os prejuízos, que começam logo na entrada principal do parque. Parte do piso da via que passa pelo memorial foi destruída. Os buracos estão em vários pontos, dificultando a circulação de veículos.

"A entrada do parque não foi feita para comportar veículos pesados, mas foi usada como acesso das máquinas e caminhões durante a montagem do circo. Está completamente destruída", lamenta o diretor do Espaço Ciência, Antônio Carlos Pavão.

Ele conta que tem recebido diariamente reclamações dos estudantes que frequentam o Espaço Ciência. "Por causa disso, muitos deixaram de vir. Registramos queda na visitação desde junho, quando o circo se instalou no local", revela Antônio Carlos.        

Na área do estacionamento do Memorial, onde foi armada a lona principal do circo, o que restou foi um imenso pátio asfaltado. Nove árvores foram derrubadas para a instalação do Cirque du Soleil. Nenhum trabalho de replantio foi feito até agora.

O arquiteto Luiz Vieira, que trabalhou no projeto original do parque, idealizado pelo paisagista Burle Marx, lamenta a situação. "Desde o começo, fui contra a instalação do circo no Memorial, o que só trouxe prejuízos para o parque. Foi uma violação do trabalho de Burle Max justamente no ano do centenário do paisagista", critica.

RECUPERAÇÃO - A administração do parque é de responsabilidade da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). O presidente da Empetur, José Ricardo Diniz, informa que está prevista para a próxima segunda-feira (14) o início das obras de recuperação do acesso e do estacionamento do Memorial Arcoverde. O serviço deve custar R$ 200 mil e será executado pela Time for Fun (T4F), empresa que promoveu a vinda da companhia circense para o Brasil.

"E até o dia 7 de outubro vamos apresentar um projeto para a revitalização de toda a área do Memorial Arcoverde", adianta José Ricardo Diniz. O projeto foi uma das exigências feitas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) elaborado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O documento foi assinado pela Empetur e pela Prefeitura de Olinda no mês de junho deste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário