Recife (PE), Brasil

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Serra tem ataque durante entrevista: "Apague a TV"

Do site "Brasília Confidencial":

Serra tem outro ataque: “Apague a TV pra gente conversar”
16/09/2010

Em gravação do programa Jogo do Poder, da CNT, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, se irritou com perguntas sobre as pesquisas eleitorais e a quebra de sigilos fiscais de tucanos e ameaçou deixar a entrevista.
O ataque de Serra começou quando a entrevistadora Márcia Peltier observou que a quebra de sigilo de tucanos na Receita aconteceu em 2009, antes do anúncio das candidaturas à Presidência.

“Que antes da candidatura, Márcia!? Nós estamos gastando tempo precioso aqui, estamos repetindo os argumentos do PT, que você sabe que são fajutos. Estamos perdendo tempo aqui”.

Márcia tentou contemporizar, mas não conseguiu acalmá-lo.

“A candidata do PT virá aqui?”, inquiriu Serra. Márcia respondeu que sim e ele retrucou:

“Então, pergunta para ela”.

A apresentadora tentou prosseguir:

“Agora nós vamos falar sobre programas”.

Neste momento, Serra levantou-se e ameaçou sair do estúdio. Tentando se desvencilhar do fio do microfone, disse:

“Eu não vou dar essa entrevista, você me desculpa”.

Márcia insistiu dizendo que eles falariam de programa de governo, mas o presidenciável insistiu.

”Faz de conta que eu não vim”.

”Mas porquê, candidato?”

”Porque não tem nada a ver com pergunta, não é um troço sério. Apaga aqui”.

”O que o senhor quer que apague?”, perguntou Márcia.

”Apague a TV pra gente conversar”.

Márcia pediu que as câmeras fossem desligadas e as luzes do estúdio apagadas, mas Serra continuou falando:

”Porque isso aqui está parecendo montado”.

“Montado para quem? Aqui não tem isso”, defendeu a jornalista.

O candidato voltou a reclamar das perguntas, até então sobre os acessos fiscais e sobre as pesquisas.

“Me disseram que eu ia falar de política e economia”.

Depois de conversar reservadamente com Márcia e o apresentador Alon Feuerwerker, Serra voltou ao estúdio e respondeu perguntas sobre economia e saúde.

Voltar

Nenhum comentário:

Postar um comentário