Recife (PE), Brasil

terça-feira, 16 de junho de 2009

Internacional: Mídia silencia sobre massacre de populares no Peru

Mais de 55 indígenas e camponeses mortos à bala. Mais de 225 feridos. Mais de 105 presos. Sob a névoa da repressão, da pólvora e da mordaça, são esses os números do massacre provocado pelas tropas do governo peruano, que abriram fogo com 5 helicópteros contra 5 mil manifestantes da região norte do país, dia 5 de junho, às 5 horas da manhã.

Centrais sindicais, movimentos sociais e partidos de oposição se somaram à população da região e exigem a revogação de decretos legislativos enviados ao Congresso como parte da implementação do Tratado de Livre Comércio (TLC) com os Estados Unidos. Conforme denunciam as entidades populares, o governo peruano está de mãos dadas - e atadas - com grandes grupos econômicos nacionais e internacionais, a quem entregou ilegalmente nos últimos anos 44 milhões de hectares, o equivalente a 68% do território amazônico do país.

Com cheque em branco para a sua covardia, as tropas não economizaram munição e abriram fogo contra civis desarmados. Muitos deles mulheres, crianças e idosos. Todos eles pobres. Todos eles invisíveis para os grandes meios de comunicação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário