Recife (PE), Brasil

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Diário: Fim-de-semana em Gravatá

Passei um fim-de-semana bastante agradável, apesar de rápido, na casa de meu amigo Stenio, em Gravatá, que gentilmente a cedeu para mim e Venetia, outra colega de trabalho. infelizmente não tiramos muitas fotos de nossas peripécias por lá.
Detalhe da fachada da bela casa de Stenio

No fim da tarde do sábado fomos tomar café na Padaria Hiper, no sistema self-service a R$ 17,90 o quilo, e mais tarde fomos para o Pátio de Eventos, onde rolam as festas juninas.
Os bares próximos aos palcos principais cobram R$ 30,00 por mesa. por isso decidimos ficar em um bar próximo ao palco No extremo oposto do Pátio, que toca forró pé-de-serra. Lá, além de não haver cobrança da mesa, ainda pudemos consumir o vinho que levamos tranquilamente.

No dia seguinte, resolvemos tomar café-da-manhá na mesma padaria, mas tivemos surpresas desagradáveis: percebemos que os valores cobrados estavam em média bem superiores aos da noite anterior. Meu prato, por exemplo, que tinha apenas um pãozinho, ovos, uma fatia de queijo e uma mini-broa, registrou peso de 440 gramas. Mas só percebi isto depois que minhas filhas questionaram o preço cobrado por seus pratos. Elas pesaram seus pratos novamente e deu valores diferentes. Como eu já havia começado a comer, não pude fazer o mesmo. Aliás, no dia anterior, duas etiquetas da pesagem simplesmente sumiram e a moça anotou à mão os valores, que tirou não sei de onde.
E na hora de pagar, outra surpresa, ao somar as comandas, cobraram a maior de novo: o total, que seria de cerca de R$ 20,00, deu mais de R$ 23,00, mesmo eu já tendo reclamado sobre o erro da pesagem do meu prato. Depois de toda a confusão, acabaram dispensando a cobrança do meu prato e o total ficou em R$ 13,00.
Mas fica o alerta: ou evitem fazer refeições nessa padaria ou fiquem muito atentos na hora da pesagem e de pagar no caixa.
Sabrina, à direita, aprendendo a jogar tranca em Gravatá
No domingo pela manhã, fui até Bezerros, onde visitei o Centro de Artesanato e comprei deliciosos queijos e pamonhas no caminho.
Eu e os Papangus de Bezerros

Saímos de Gravatá por volta das 3h da tarde e paramos para almoçar no Restaurante Galinha Cabidela, na BR, próximo ao posto da Polícia Rodoviária, no sentido Recife-Gravatá. A comida é regional e muito saborosa (cabidela, frango caipira ao molho, bode guisado, carne-de-sol, fava, etc.).

Sabrina e Max, o doce "cão de guarda" de Stenio

2 comentários:

Sabrina disse...

foi ótimo o final de semana!
beeijo pai.

Edilson Queiroz disse...

Também fiquei muito feliz em passar um fim de semana diferente com vocês, minhas filhas queridas e minha linda mulher.

Postar um comentário