Recife (PE), Brasil

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Viagem a Bordeaux - 2o Dia (Saint Emilion)

Hoje acordamos um pouco mais tarde e durante o café fui pesquisar alternativas para a visita ao distrito de Saint Emilion, famosa região produtora de vinhos. Acabamos contratando uma empresa de transporte turístico a 40 Euros por pessoa, que nos levou em duas vans (éramos 13 pessoas) e disponibilizou uma guia em espanhol para um passeio de uma tarde.
Hotel Premiere Classe Lac Nord


Praça da Vitória

Rua Saint Catherine
Saint Emilion fica a 40km de Bordeaux e tem mais de 700 produtores de vinhos, mais de 300 deles com com classificação AOC (que significa Denominação de Origem Controlada e certifica que o vinho foi produzido conforme os rígidos padrões de origem e combinação das uvas e processo de fabricação).

Inicialmente fomos visitar um dos inúmeros chateauxs da região, que é como se chamam as vínicolas por aqui. Fomos ao Chateaux Fonplegade, que tem cerca de 130 anos.

Lá, depois de uma detalhada explanação sobre o processo de fabricação dos vinhos, degustamos vários tipos e safras de vinhos e acabei comprando uma garrafa do melhor vinho deles, o Saint Emilion Gran Cru Classée 2004, pela bagatela de 40 Euros. Claro que só vou tomá-lo em uma ocasião muito especial.




Depois fomos fazer fazer uma caminhada pela parte central de Saint Emilion, que é uma vila medieval muito bucólica e interessante.
 

A Igreja de Saint Emilion, por exemplo, foi escavada num imenso monolito num processo que levou mais de 300 anos, segundo a guia. Depois nota-se que foi construída a parte superior com blocos retangulares de pedra.
Catedral de Saint Emilion

É de Saint Emilion a receita original do macaron (lê-se macarron), que é um doce francês parecido com um alfajor, só que bem mais delicado, muito apreciado para acompanhar uma boa chícara de café.
Também é das pedreiras de lá que saíram as pedras para a construção ou reconstrução dos prédios históricos de Bordeaux.
Macarons


Infelizmente o tempo passou muito rápido e não pudemos apreciar todas as belezas e o comércio do lugarejo com mais calma, mas valeu muito à pena termos ido lá. Todos ficaram bastante satisfeitos com a programação.


No início da noite retornamos para o hotel e eu resolvi não sair mais, já que estava cansado e queria aproveitar para dormir um pouco melhor, já que amanhã partiremos para Madrid, novamente de trem.

PS: não consegui resolver o problema da máquina descarregada e estou sobrevivendo fotograficamente das fotos que os amigos tiram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário