Recife (PE), Brasil

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Madri - Dia 20/4 - 6o Dia

Hoje pela manhã o restante do pessoal viajou para Barcelona. Preferimos continuar em Madri, já que já conhecemos Barcelona.
Torre de España, próxima ao hotel
Aparentemente, não está aberta a visitas
 Pela manhã resolvemos ficar no hotel descansando um pouco e acessando a internet. Como o hotel não disponibiliza internet gratuita, contratei dois dias de acesso por 21 Euros (um roubo). Aproveitamos para ligar para casa pelo Skype para dar os parabéns a Sabrina, que está aniversariando hoje, e saber das novidades.

À tarde, saímos para almoçar e passear pela área histórica da cidade (Ópera, Palácio Real, muralhas árabes e ruelas medievais).
Ópera de Madrid

Palácio Real


Catedral de N. Sra,. de La Almudena
Almoçamos em um simpático restaurante italiano por trás da Ópera (Via Appia) e fizemos uma deliciosa refeição completa (entrada, prato principal, sobremesa e bebida) por menos de 10 Euros por pessoa, o que por aqui é uma pechincha.


Depois continuamos a caminhar pela área histórica até por volta das 18h, quando voltamos ao hotel para nos arrumarmos para irmos ao teatro.
Resquícios da muralha árabe


Estátua de João Paulo II na Catedral de La Almudena


Igreja de Santa Maria


Assistimos ao musical Os Miseráveis, uma superprodução com dois atos de 1h30 cada, muito bom, com belo cenário, incluindo projeções de gravuras feitas pelo próprio Victor Hugo, autor deste clássico da literatura universal.



Retornamos ao hotel por volta da meia-noite,  a tempo de ver o final da Copa do Rei, em que o Real Madrid venceu o Barcelona por 1x0 e ficou com o título, o que causou bastante agitação nas ruas da cidade por toda madrugada, apesar de aqui estar em clima de semana-santa. O toque da buzina dos madridistas é igual ao toque dos alvirrubros, o que espero que seja um bom presságio.

2 comentários:

GILMAR FARIAS disse...

Edilson,
Obrigado por nos mostrar lugares tão bonitos.
Gilmar

Edilson Queiroz disse...

Gilmar, eu que agradeço pela gentileza do comentário. Abraço, Edilson.

Postar um comentário