Recife (PE), Brasil

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Madrid - Dia 22/4 - Entre chuvas e ruas

Hoje o dia amanheceu nublado. Ficamos no hotel até mais tarde e depois fomos ao Museu do Prado.
Rua Verônica (em homenagem a minha irmã querida)
Fonte de Netuno (de novo, agora a pé)
Ao chegarmos lá, o Museu estava fechado, por ser sexta-feira santa.

Monumento a Eugenio D'Ors
("Tudo passa e só uma coisa te será contada: tua obra bem feita")
Museu do Prado - Praça Murilo
Assim, só nos restou passar o tempo andando pela cidade.
Los Jeronimos

Hernandez - Um Pintor para o Prado

Jardim Botânico
Entramos em um bar próximo ao Museu do Prado, chamado La Fabrica. O balcão do bar é lotado, pois o pessoal costuma ficar bebendo e petiscando lá. A cerveja é ótima, bem gelada e a um bom preço.


Resolvemos almoçar lá mesmo e pedimos uma salada de atum e um bacalhau no azeite. Mas, para nossa surpresa, o bacalhau veio cru, cortado em fatias finas. Só encarei graças ao pão e regado a  muito azeite e pimenta moída. Enfim, a comida não estava deliciosa, mas o barzinho era pitoresco e acabou valendo pela experiência.
Cortando o bacalhau cru
Depois do almoço, fomos novamente andar pela região da Calle Mayor e da Porta do Sol, onde pelo menos havia comércio aberto e bastante movimento. Mas começou a cair uma chuva fina, que perdurou por toda a tarde.


Finalmente encontrei o Marco Zero da cidade, que fica na Porta do Sol, em frente aos Correios. Semelhante ao Marco Zero do Recife, para lá convergem diversas ruas, que se dirigem às estradas para outras cidades.

Encontrei também a casa onde nasceu Juan Gris, um dos pintores cubistas cujas obras vi no Museu Reina Sofia.


Por fim, passamos ainda pelo Arco dos Cuchileros, onde fica o Museu do Jamón, uma tradicional casa especializada em presuntos espanhóis, inclusive o famoso jamón pata negra.


Marinês, de jaqueta nova, em frente ao Teatro Hageen-Dazs
Assim terminamos nossa estadia em Madrid, uma cidade encantadora, tanto pela sua arquitetura quanto pela sua gente.


À noite jantamos no hotel e arrumamos as malas para a volta ao Brasil amanhã. Foi realmente uma viagem muito especial. E ainda deixamos motivos para voltarmos a Madrid (visitar o Museu do Prado, por exemplo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário