Recife (PE), Brasil

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

DIÁRIO DE VIAGEM: OTTAWA (13 a 14 de outubro)

Fomos de trem de Montreal para Ottawa. O trem é bastante confortável, tem internet wi-fi a bordo e a viagem leva apenas 2 horas. Ao chegarmos à estação descobrimos que tínhamos esquecido o adaptador da tomada do computador em Chicago. Como a bateria estava acabando, compramos um adaptador na estação, o que permitiu usarmos o computador durante a viagem, pois o trem também tem tomadas.
Chegamos ao hotel (Capital Hill) por volta de meio-dia e fomos almoçar num shopping próximo. Depois resolvemos percorrer a pé o circuito histórico, já que Ottawa é uma cidade pequena e só se tornou capital do Canadá para contornar a disputa entre Montreal e Toronto, que lutavam ferrenhamente pela primazia. O circuito histórico, conhecido como Confederation Boulevard (Alameda da Confederação) é praticamente circular e envolve os dois lados do Rio Ottawa, em cujas margens ficam as cidades de Ottawa (na região de Ontário, de colonização inglesa) e Gatineau (ou Hull, na região de Quebec, de colonização francesa) .
Na Alameda da Confederação fica a maior parte das atrações da cidade, como o Parlamento (o qual visitamos e é bem parecido com o parlamento britânico), a Suprema Corte, o Palácio do Governo, a Basílica de Notre Dame, museus, prédios e pontes históricas, etc.
No fim do passeio paramos nas redondezas do mercado By Ward, para comprar souvenirs e comer rabos de castor (beaver tails), que na verdade é uma massa tipo churro, aberta em forma de rabo de castor e com diversas combinações de cobertura. Todo mundo comeu o de chocolate com banana, que é uma delícia. O By Ward é um local muito agradável, com muitos bares, restaurantes e lojas de souvenirs em volta.
Já voltando para o hotel, paramos em um supermercado Metro e em uma imensa loja de vinhos ao lado, onde compramos queijos e vinhos para saborear no hotel, pois estávamos muito cansados e sem disposição para sair novamente, já que havíamos caminhado bastante, entre as 15 às 19h. Encerramos a noite tomando três garrafas de vinho em nosso quarto, acompanhados de frios e muita conversa fiada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário