Recife (PE), Brasil

domingo, 1 de março de 2009

Deputados Luis Couto e Fernando Ferro sofrem ameaças de morte

O deputado Luiz Couto (PT-PB) está cada dia mais isolado. Ameaçado de morte por assassinos profissionais, pediu proteção à Polícia Federal há três semanas, mas até agora não teve resposta. O parlamentar também é padre e, desde ontem, encontra-se proibido de celebrar missas pela Arquidiocese da Paraíba por defender o fim do celibato e o uso de camisinhas. Fernando Ferro (PT-PE) é outro deputado que também estaria marcado para morrer por pistoleiros da fronteira entre Pernambuco e Paraíba.

Fonte: Revista Algo Mais e Congresso em Foco - Leia na íntegra em:
http://congressoemfoco.ig.com.br/DetEspeciais.aspx?id=26651

Recentemente Fernando Ferro denunciou o trabalho escravo em engenhos de Pernambuco. Veja a seguir (extraído do Boletim Informes de 20/2/09 - www.informes.org.br):

Ferro denuncia trabalho escravo em Pernambuco

O deputado Fernando Ferro (PT-PE) fez ontem em plenário denúncias sobre exploração de trabalhadores na Zona da Mata de Pernambuco. "Más notícias como esta que temos aqui, vinda de Pernambuco, nos deixam muito tristes. A Usina Cruangi, da Zona da Mata Norte de Pernambuco, mantém, sob trabalho escravo e degradante, 227 trabalhadores, 26 deles menores de 16 anos. É esse tipo de comportamento que enlameia a nossa imagem no exterior".
Ferro solidarizou-se também com 90 famílias que estão sendo ameaçadas de despejo pelo Grupo João Santos, um dos maiores de Pernambuco. "Neste momento, 90 famílias sofrem com a iminência de serem despejadas. São trabalhadores rurais que ocupam desde abril de 1996 as terras do Engenho Bonito, no município de Condado, Zona da Mata Pernambucana".
O Engenho pertence ao grupo João Santos, detentor de diversas empresas em nosso Estado, inclusive veículos de comunicação. "O Engenho Bonito não foge à história dos tantos engenhos que existiram na região. São a lembrança da exploração dos senhores de engenho, que acumulavam em suas mãos todo o poder, aprisionando o trabalhador rural com a monocultura da cana-de-açúcar", denunciou o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário