Recife (PE), Brasil

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Diário: De casamentos, nascimento e maratonas gastronômicas

Dezembro é, por definição, um mês cheio de comemorações e confraternizações. E a gente que se vire para tentar não explodir de tanto comer.

Mas minha tarefa de tentar manter a forma este fim-de-ano tem sido bem mais "árdua", pois, além das já tradicionais confraternizações, ainda tive de "encarar" uma viagem a Brasília, outra a Salvador de quase uma semana, dois casamentos e um nascimento na família. E tudo é motivo para comemoração e bebemoração, até mesmo quando se trata de almoços e jantares de negócios. Assim não tem dieta que aguente!

Em Brasília, mal cheguei fui direto para o Restaurante China Panda, onde se concentra a torcida do Náutico, pra assistir o jogo com o Flamengo, que praticamente decidiu o rebaixamento do alvirrubro para a Série B.


Notem a cara de preocupação da nação alvirrubra

Depois ainda mereceram destaque o almoço no "Camarões", novo restaurante do Setor de Clubes que é uma filial do Coco Bambu, de Fortaleza; e o churrasco de confraternização dos participantes do encontro de planejamento do meu departamento. Tudo em nome do entrosamento com os colegas.


Vista do Hotel Alvorada

Depois veio o casamento de meu primo, Coronel Vivaldo, uma belíssima cerimônia no Forte do Brum, com direito a todas as honras militares, já que se tratava do casamento de um comandante. Felizmente, ou infelizmente, tinha decidido não beber na festa, pois tinha sofrido pela manhã a crise de taquicardia durante a corrida de confraternização do Grupo Corpore Sano, como já relatei em edição anterior. Isto refreou um pouco minha gula.



Na semana seguinte foi a vez do casamento de meu irmão, Tony, em Macaparana. Aí eu já estava mais "soltinho" e comecei a atacar de leve o churrasco e a cerveja.
















Em seguida veio a viagem a trabalho para Salvador e aí eu me esbaldei de vez, pois foi um verdadeiro tour gastronômico pela cidade. Quando não estava almoçando ou jantando com os participantes do encontro, estava aproveitando as mordomias da  hospedagem oferecida por minha sobrinha, Soraya, que me recebeu de forma magnífica em seu apartamento. E no fim de semana, dei uma esticadinha na boa terra, pois ninguém é de ferro. Curti muito a companhia de Mateus, meu sobrinho-neto, filho de Soraya. Uma figuraça!
















Na volta, foi chegar no aeroporto do Recife e praticamente ir direto para a maternidade conhecer meu novo sobrinho-neto, Alysson, filho de Adonis e Aline, que deu à luz pouco após minha chegada. Pra variar, no fim da noite fui fazer companhia aos vovôs Verônica e Amaury, ao papai Adonis e aos titios Ariadne e Hugo num leve rodízio de massas no Macunaíma. Haja resistência!



Resultado: em poucos dias conquistei 3 kg a mais, dos quais até agora só consegui me livrar da metade, tentando comer menos nos curtos intervalos entre as confraternizações de fim de ano.

Por falar nisso, amanhã tem o almoço de confraternização do meu andar, quinta tem a festa de confraternização do banco e sexta tem o aniversário de minha amiga Rejane. Mas eu tenho certeza que vou sobreviver a toda essa deliciosa maratona.

E pra encerrar, uma boa notícia: medi minha pressão hoje e deu 13x8. Sinal que em breve deverei estar realizando minha segunda sessão de mergulhos e concluindo o curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário