Recife (PE), Brasil

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Futebol: Geninho suspenso por 30 dias

Começou a armação pra impedir o Náutico de fugir do rebaixamento. Mas conseguiremos, apesar de tudo e de todos.

Vejam matéria publicada agora no site Justiça Desportiva:

Geninho suspenso por 30 dias

Técnico do Náutico amarga suspensão por manifestação desrespeitosa; lateral Michel também é desfalque

Diego Marrul e Raphael Petersen


Geninho depõe perante os auditores

O caminho para fugir do rebaixamento ficou mais difícil para o Náutico com as suspensões do técnico Geninho, do lateral Michel e do zagueiro Cláudio Luiz no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, nesta terça-feira, dia 20 de outubro, na sessão da Segunda Comissão Disciplinar. Pior para o treinador, que amargou gancho de 30 dias de suspensão.

Com a decisão dos auditores, por maioria de votos, o treinador está impossibilitado de ficar no banco de reservas nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Michel também está fora do Timbu para a partida contra o Barueri, no próximo sábado, dia 24 de outubro, só que em decisão unânime, na qual foi suspenso por dois jogos. Já Cláudio Luiz, que cumpriu o jogo de suspensão na forma de automática e foi punido por maioria, está liberado.

Na defesa de Geninho, o advogado Osvaldo Sestário disse que um repórter falou para o treinador que o assistente tinha errado na marcação do impedimento – o que culminou na reclamação do comandante do Náutico. Sestário também falou da personalidade do técnico, dizendo que é um prazer defendê-lo e que, pelo depoimento que o mesmo deu no tribunal, não merecia uma suspensão.

O defensor cita o depoimento prestado na mesma sessão por Geninho. Questionado pelos auditores, o treinador não negou ter reclamado com o assistente e confirmou que xingou, sim, mas, segundo ele, proferiu palavrões que fazem parte do futebol e que não representam ofensas. "É impossível não falar um palavrão quando sua pressão está lá em cima e você está num campo de futebol".

O comandante disse ainda que não houve rebeldia para deixar o campo e que não foi necessária força policial para que ele saísse, desmentindo o que foi relatado na súmula. "Não sou bandido para a Polícia me tirar de campo".

Os três foram expulsos na derrota para o São Paulo, nos Aflitos. Geninho respondeu por ofensa moral e manifestação desrespeitosa ao árbitro – artigo 187 II e artigo 188 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), sendo punido no segundo. O treinador foi expulso aos 33 minutos do segundo tempo por insistentes reclamações e, ao ser expulso, disse: “Não, não, não. Você está me roubando, c... Ladrão, vocês são ladrões. A TV vai f... vocês”.

O zagueiro Cláudio foi denunciado por ato desleal – artigo 250 do CBJD – pela expulsão com segundo cartão amarelo depois de cometer falta em Jorge Wagner. Já o lateral-esquerdo Michel foi expulso diretamente com o cartão vermelho por conta de um carrinho em Oscar e, como foi suspenso por praticar jogada violenta – artigo 254 do CBJD – está fora no time na próxima rodada.

Em 18º lugar, com 29 pontos, o Náutico está com a corda no pescoço e tem 76% de chances de ser rebaixado para Série B, de acordo com os matemáticos.

Notícias sobre os julgamentos do futebol brasileiro você encontra no site Justicadesportiva.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário