Recife (PE), Brasil

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Cultura: Cine São Luiz de Recife é reinaugurado


Repassado por: Stenio Aretakis

Após três anos parado, o nosso querido Cinema São Luiz finalmente voltará a receber o público, a partir de 12 de janeiro. Foi restaurada toda a estrutura física da sala inaugurada em 1952 pelo Grupo Severiano Ribeiro. A sala contará com 992 lugares (apenas 100 a menos do que no projeto original), novo sistema de som Dolby analógico – com 26 caixas de som lateral e três por trás da tela – e um projetor de filmes 35 mm. O São Luiz será prioritariamente um espaço de exibição da produção audiovisual nacional e pernambucana, a preços populares e sessões com horários convenientes para o público do centro do Recife. A sala funcionará também como cine-escola no período da manhã e tarde. Pretende-se também incluir o espaço nos circuitos de mostras e festivais.

OBS: Recebi alguns comentários torcendo o nariz, criticando a escolha da programação ou a política de preços do Cinema. É incrível como, para muita gente, nada nunca é bom o bastante.
Se fosse uma programação e um preço elitistas, reclamariam porque o povo não teria acesso. Como o cinema, apesar de belíssimo, será direcionado ao público do centro e a preços populares, saem falando que em breve não restará cadeira inteira.
A realidade é uma só: a elite não frequenta cinemas no centro, com raríssimas exceções. Portanto o cinema deve ser direcionado para o público que frequenta o centro, sim.
E daí que o cinema está reformado? O povo não tem direito ao belo?

2 comentários:

Regina Farias disse...

Concordo contigo e assino embaixo!

E também a gente precisa deixar dessa vaidade tola e sair da mesmice dos shoppings de vez em quando pra arejar a mente.

(Fora que, vamu combinar, tem gente que tem dia que num tem um tostão furado no bolso mas tem que manter a pose :P)

O São Luiz é belo, lá fora é belo...

Se a desculpa é o perigo, este há em todo lugar, é só "se ligar" :)

Excelente iniciativa!

bjs nos bilus

R.

Corumbau disse...

Você tem razão Edilson. O direcionamento de público pode estar correto. Sempre existirão insatisfeitos. Senti falta de informações a respeito de quem patrocinou/bancou a obra. Se foi uma iniciativa pública ou privada.

Postar um comentário