Recife (PE), Brasil

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Cordel: Calypso no Galo da Madrugada?

Lascaram o mestre Enéias
Que do Frevo era irmão
Depenaram o pobre galo
Na maior depravação
Calypso e Saia Rodada
Quem engole essa parada?
Mais parece gozação.

É a banalização
Numa ofensa sem igual
Agora só ta faltando
Para esculhambar geral
Vir um Funk carioca
Tocando na frevioca
Pra f.... o carnaval.

É muita cara de pau
De quem tem a ver com isso
Um desrespeito com o Galo
De gente sem compromisso
Cegaram em meu carnaval
Trazendo esse lamaçal
Saia Rodada e Calypso.

Isso é pra quem tem viço
Pela porta do cedém
Vou mandar tomar no angu
Quem azedou meu xerém
Finalizo sem regalo
A benção, finado Galo
Renasça o ano que vem!

Autor: Poeta JORGE FILÓ, de São José do Egito
Colaboração: José Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário