Recife (PE), Brasil

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

País deixou de consumir 5 bilhões de sacos plásticos em um ano e meio


Cerca de cinco bilhões de sacolas plásticas deixaram de ser consumidas em um ano e meio de campanha “Saco é um Saco” do Ministério do Meio Ambiente. A meta da campanha era atingir 10% de redução de sacolas plásticas até o final de 2010, tendo como base o ano de 2009, quando foram produzidas 15 bilhões de sacolas no Brasil. A meta foi ultrapassada, chegando a 33% de redução.
O desempenho do programa, na avaliação do deputado Leonardo Monteiro (PT-MG), é resultado da conscientização da população brasileira sobre a importância de se promover ações em favor do meio ambiente. “O uso de sacos plásticos em excesso é um grave problema ambiental para o Brasil e para o mundo. Esta iniciativa do governo é muito bem vinda e ficamos felizes que a população tenha compreendido e apoiado a campanha. Se continuarmos neste ritmo, em pouco tempo poderemos extinguir o uso das sacolas plásticas”, afirmou.
Dados - Esse número reúne as estimativas levantadas pelas três maiores redes de supermercado no país (Walmart, Pão de Açúcar e Carrefour), pelas cidades que baniram as sacolas voluntariamente, como Xanxerê (SC) e Jundiaí (SP) e pelo Programa de Qualidade e Consumo Responsável de Sacolas Plásticas, da indústria do plástico.
Durante a campanha foram produzidos 19 spots de rádio, três filmes para TV e cinema - exibidos no canal Futura e nas salas de cinema da rede Rain -, e dois concursos culturais. Além disso, o uso de ecobags foi estimulado por vendas e distribuição gratuita. A rede Pão de Açúcar, por exemplo, vendeu 200 mil sacolas retornáveis em 2010.O Ministério do Meio Ambiente, por sua vez, distribuiu outras 200 mil ecobags.
Além dessas empresas, a campanha contou com outros parceiros que agregaram esforços, como Carrefour, CPFL, Livraria Saraiva, CNT, Rádio Câmara, Vivo, Gol Linhas Aéreas e instituições de referência no tema consumo consciente como Instituto Akatu e WWF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário